Publicado por: Marcelo Loureiro | quinta-feira, 21 junho 2012

Termelétrica de Noronha será aposentada

Usina Tubarão em Noronha atualmente usa o sistema que gera energia com óleo diesel e essa forma polui o meio ambiente.

A Usina Tubarão em Noronha atualmente usa um sistema que gera energia com óleo diesel e essa forma polui o meio ambiente.

A termelétrica de Fernando de Noronha será aposentada. O arquipélago vai receber duas usinas solares, 13 pequenas turbinas eólicas e uma usina marítima, que vai produzir energia a partir das ondas do mar. As novidades serão anunciadas na manhã da sexta-feira, dia 22, pelo secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Marcelino Granja.

O secretário, o diretor do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), Eduardo Serra, e representantes da UFPE, da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCT) assinarão, também na sexta (dia 22) um convênio para a construção de uma usina heliotérmica em Petrolina. O investimento é de R$ 27,5 milhões.

A usina heliotérmica deve ficar próxima à usina de energia solar fotovoltaica que também será instalada em Petrolina num projeto da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf). A usina heliotérmica usa fluidos (produtos químicos) que concentram o calor da energia do sol e depois geram energia, enquanto na usina de energia solar fotovoltaica são colocadas placas que transformam a radiação em energia.
O evento será na manhã da sexta-feira (dia 22), às 9h, na reitoria da UFPE. Ainda durante o evento, Marcelino Granja vai dar detalhes dos seis projetos que serão implantados para a geração de energia limpa em Fernando de Noronha. Atualmente, o arquipélago produz energia a partir da queima de combustível fóssil, o que é poluente. Além dos empreendimentos já citados, Noronha deve receber também uma usina que vai transformar lixo em energia.

Fonte: JC Online

Anúncios
Publicado por: Marcelo Loureiro | quinta-feira, 21 junho 2012

Itaipu desenvolve energia limpa para Fernando de Noronha

O projeto, que envolve energias solar e eólica, custará cerca de R$ 17 milhões.

O projeto, que envolve energias solar e eólica, custará cerca de R$ 17 milhões

A empresa Itaipu Binacional vem desenvolvendo projeto pioneiro no país para que a energia fornecida à Ilha de Fernando de Noronha, em Pernambuco, seja substituída por energias solar e eólica ainda este ano.

O presidente da Itaipu, Jorge Samek, informou durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que técnicos da empresa vêm trabalhando há vários anos em parceria com diversas empresas europeias, para desenvolver um sistema de baterias “altamente eficiente”, a partir do cloreto de sódio, que não causa danos ao meio ambiente.

Essas baterias armazenarão energia solar e eólica ao longo do dia para prover a ilha, com seus cerca de 3,5 mil habitantes, de uma energia “mais pura e renovável, que substituirá os atuais geradores da usina que fornece energia para Fernando de Noronha a partir do óleo diesel.

“É um sistema que vem sendo utilizado cada vez mais e que dá mais autonomia aos carros elétricos. O processo consiste em armazenar, durante o dia, a energia solar e também a proveniente dos ventos – abundantes na região – em baterias que acumularão energia para suprir as necessidades da ilha também durante a noite”.

Samek informou à Agência Brasil, que o projeto custará cerca de R$ 17 milhões e está sendo desenvolvido a pedido da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), órgão do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação.

“A Finep solicitou a nós de Itaipu um projeto que aproveitasse todo o sistema solar para abastecer de energia elétrica A Ilha de Fernando de Noronha. Durante o dia será feito o armazenamento energético proveniente do sol e dos ventos em baterias abastecidas com cloreto de sódio”, explicou.

Segundo o engenheiro Celso Novaes, responsável pelo projeto, a ideia inicial é instalar uma planta piloto de 4,3 megawatts (MW), o dobro das necessidades atuais da ilha. “Com a implantação do projeto, vamos viabilizar que uma comunidade isolada, que não tem rede de distribuição, possa aproveitar melhor a energia vinda do sol e dos ventos.

Segundo ele, a dificuldade inicial foi desenvolver um sistema que permitisse armazenar a energia produzida durante o dia para ser também utilizada à noite. “Basicamente, o conceito consiste em absorver as energias produzidas de forma aleatória (pelo sol e o vento) e sobre as quais você não tem controle, guardá-las em uma bateria especial, totalmente reciclável, e depois devolver essa energia na hora em que a demanda é maior – à noite”.

Novaes disse ainda que o sistema é baseado em nova tecnologia, testada em conjunto por empresas brasileiras e europeias. “É um estudo, uma inovação, que já está sendo discutida em fóruns por todo o mundo, inclusive em Roma e nos Estados Unidos, onde também são desenvolvidos projetos pilotos”.

Fonte: Exame.com

Publicado por: Marcelo Loureiro | quinta-feira, 21 junho 2012

Educação ambiental em Noronha

Vídeo ambiental é mostrado no aeroporto de Noronha para os turistas que estão chegando.

Vídeo ambiental é mostrado no aeroporto de Noronha para os turistas que estão chegando.

Quem desembarcar no arquipélago a partir deste mês vai ser surpreendido por um mascote em forma de Mabuya, lagarto endêmico da ilha. Enquanto esperam suas bagagens na sala de desembarque do aeroporto, os turistas serão abordados com regras ambientais da ilha, através da distribuição de folders educativos e sacolas biodegradáveis, que não deixa o turista esquer que a ilha é um paraíso ecológico e deve ser preservado.

Além da abordagem presencial, os turistas poderão assitir um vídeo de três minutos e meio, apresentado pela personagem, que irá aparecer em animação. O audiovisual, feito pela produtora Grão Fotografias, será exibido em português com legendas em inglês. Imagens de Noronha no fundo complementam as dicas e regras ambientais passadas pela mascote. Não jogar lixo no chão e no mar, respeitar a legislação e as particularidades de cada praia e não levar objetos pertencentes a ilha, como areia, pedras e corais, são algumas das regras passadas no vídeo.

A ação faz parte do projeto Ecoeducar por Fernando de Noronha, desenvolvido pela Administração do Distrito em parceria com o ICMBio, a EcoNoronha e a Dix Empreendimentos. A gestora de Ecoturismo da ilha, Luciana Carvalho, vai lançar o projeto na quinta-feira, dia 21. Segundo Luciana, a expectativa é de que todos saiam da ilha cientes do que deve ser feito para preservar o meio ambiente. “Esperamos despertar a consciência do turista, para que ele cuide da ilha como nós cuidamos. Que preservem o meio ambiente de um modo geral, não só em Fernando de Noronha, mas que levem consigo e pratiquem as regras ambientais em todos os lugares que visitarem”.

No dia do evento, a Mabuya, personagem da campanha, vai pousar para fotos com os visitantes, que serão impressas na hora e entregue para eles como lembrança. Tudo isso para ter a certeza de que os turistas estarão bem informados e cientes de que a preservação e o cuidado com o meio ambiente deve estar em primeiro lugar.

Fonte: DEFN

Publicado por: Marcelo Loureiro | sábado, 9 junho 2012

Apple deve pagar multa de US$ 2,25 milhões

Foto: Reprodução/Internet

Além da multa, Apple também deve pagar US$ 300 mil para compensar gastos no processo.

A Apple concordou em pagar US$ 2,25 milhões para pôr fim ao caso em que é acusada de fazer propaganda enganosa do novo iPad na Austrália, informam jornais internacionais.

Além dessa quantia – referente a multa a ser paga à Comissão Australiana de Competição e Direitos dos Consumidores, uma agência governamental -, a empresa se dispõe a desembolsar US$ 300 mil para compensar os gastos com o processo.

A Austrália esteve entre os primeiros países do mundo a receber a terceira geração do tablet da Apple, cujo lançamento ocorreu no dia 14 de março. Assim como nas campanhas de marketing feitas nas outras regiões, lá a empresa destacou o suporte à conexão 4G como um dos diferenciais do aparelho. “Então você pode baixar conteúdo, assistir a vídeos instantaneamente e navegar na web a uma velocidade impressionante”, diz o site da companhia.

O problema é que o novo iPad só suporta o 4G nas frequências de 700MHz ou 2100MHz. E, como na Austrália o 4G funciona na frequência de 1800MHz, a internet de quarta geração prometida pela Apple acaba sendo, na verdade, a 3G – suportada também pelo iPad 2, agora mais barato.

O juiz que avalia o caso na Austrália, Mordy Bromberg, ainda precisa aprovar o acordo. Ele ainda não está certo se o dinheiro a ser pago pela Apple é uma penalidade suficiente, segundo o All Things D.

O site de tecnologia diz que Bromberg se recusa a bater o martelo antes de saber quantos consumidores se sentiram enganados e qual a situação financeira da Apple.

A empresa fundada por Steve Jobs alega que a posição financeira da companhia não importa nesse caso e diz ter indenizado os consumidores australianos que compraram o novo iPad acreditando adquirir um aparelho que funcionaria na rede 4G do país. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Agência Estado

Publicado por: Marcelo Loureiro | sábado, 9 junho 2012

Brasil vive “epidemia descontrolada” de Aids, diz presidente do Grupo Pela Vidda

Foto: Felipe Martins/UOL

“O Brasil não tem conseguido diminuir a incidência do HIV/Aids”, diz George Gouvea, do Pela Vidda.

Presidente do Grupo Pela Vidda, referência no Estado do Rio no atendimento a pessoas com o HIV, o psicanalista George Gouvea vem denunciando as falhas do programa DST/Aids do Ministério da Saúde. Para ele, o Brasil vive uma “epidemia descontrolada”, ao contrário da palavra oficial do Ministério que reafirma controle da doença.

Os números oficiais dão essa certeza ao presidente do Pela Vidda. Nos últimos dez anos, pelo menos 102 mil soropositivos morreram no país e 311 mil novos casos foram notificados (dados consolidados até 2010). Apesar de os números anuais não sofrerem grandes variações (média de 11 mil mortes e 34 mil novos casos por ano), Gouvea critica o uso do termo “estabilidade” para classificar os números no Brasil. “Seria o mesmo que considerar 10 mil mortes de judeus por ano no holocausto um número estável”, diz.

Em recente publicação, a Fiocruz, órgão do Governo Federal, pediu uma “correção de rumo” para o programa DST/Aids no país. “Ao contrário do que se tem observado em outros países que também instituíram programas de acesso universal ao tratamento e têm observado queda na incidência de novas infecções, o Brasil não tem conseguido diminuir a incidência do HIV/Aids”, aponta o documento.

Para o presidente da ONG, campanhas de prevenção a Aids devem contar com a participação do público-alvo para a obtenção de resultados positivos.“Não tem como eu ir para uma esquina falar com uma travesti sobre prevenção, a travesti vai rir da minha cara e tem toda a razão de fazer isso”. O Grupo Pela Vidda atende cerca de 300 pessoas por mês e realiza assistência jurídica, reuniões de acolhimento e palestras, entre outras atividades.

UOL – Por que você afirma que vivemos uma “epidemia descontrolada” de Aids no país?

George Gouvea – A gente não pode admitir que existam aproximadamente 35 mil novos casos de infecção pelo vírus HIV por ano. Em dados apurados em 10 anos, até 2010, a gente vai encontrar quase 350 mil novos casos de pessoas se descobrindo soropositivas. Eu não sei que estabilidade é essa. É a estabilidade da vergonha. A gente não pode se acomodar e achar que 35 mil novos casos por ano são poucos casos. A gente não pode achar que quase 12 mil óbitos por ano seja um número interessante. Que estabilidade é essa que o governo, que o ministério da saúde diz. É a estabilidade da morte?

UOL – O que está errado no programa DST/Aids?

Gouvea – Muita coisa está errada. Nós temos um bom programa de Aids, ninguém pode dizer o contrário. A distribuição de retrovirais como política pública de saúde é realmente um marco, a gente não pode deixar de reconhecer. Mas não pode ser só isso. Não se pode apenas disponibilizar o remédio na boca da farmácia e dizer tchau, até logo. É preciso a criação de programas permanentes de prevenção, políticas, estratégias, esclarecimentos, tudo isso junto com a sociedade. Não é possível que a gente ouça a palavra Aids quando chega o verão e durante o Carnaval. É preciso se falar de Aids durante o ano todo, todos os dias. Eu deveria entrar no metrô e ver todos os dias um pôster falando de HIV. As crianças e os jovens precisam entrar nas escolas e ouvir sobre HIV. Eu fico imaginando a quantidade de pessoas que sequer ouvem a palavra Aids por meses. O assunto HIV deveria fazer parte do cotidiano da sociedade. O governo tem parcela de responsabilidade porque ele é um incentivador. Obviamente não pode fazer tudo, mas tem um papel de fomentar de provocar, de instigar e isso não está sendo feito.

UOL – No recente livro publicado pela Fiocruz, um dos problemas apontados é a questão do diagnóstico tardio.

Gouvea – Nós temos hoje no Brasil um índice de quase 50% de diagnóstico tardio, que é quando o sujeito se descobre com HIV já doente. Ele vai gerar uma série de custos por conta do diagnóstico tardio. Esse sujeito, quando interna, gera um custo com a permanência no hospital. Ele vai pedir licença do trabalho gerando custo para a previdência social. Mas o pior de todas essas coisas que eu acabei de falar é o sofrimento humano ao adoecer. Isso tudo poderia ser resolvido com um plano de testagem eficiente. Por que hoje nós não temos nenhum plano de testagem? Hoje existem centros de testagem a penas nas grandes cidades. É uma questão política, um cinismo para parecer que tudo funciona bem.

UOL – Não é interessante para o governo a criação de mais centros de testagem?

Gouvea – Se mais polos de testagem forem criados, vai demandar mais assistência porque mais pessoas serão diagnosticadas e essa demanda de pessoas soropositivas não vai encontrar atendimento. Se o número de testagens aumentar nós vamos ter o caos no atendimento.

UOL – A epidemia teve um crescimento espantoso na Região Norte. De 1998 a 2010 a incidência da Aids aumentou em 237,7%…

Gouvea – A tendência de uma epidemia descontrolada é que vá para o interior, é a interiorização. Se olharmos o mapa do HIV no Brasil se verifica essa tendência. Se nós já temos problemas nas grandes capitais eu fico imaginando o que será do interior.

UOL – O último boletim epidemiológico do governo federal apontou preocupação com a incidência de Aids no segmento jovem gay. Entretanto, a presidente Dilma Rousseff vetou a campanha de prevenção a Aids voltada ao público homossexual. Na propaganda vetada, um casal homoafetivo troca carícias, sequer há um beijo. Censura como essa não torna mais difícil a prevenção do crescimento do HIV no país?

Gouvea – O que a gente percebe é que nos últimos 10 anos a política nacional para DST/Aids tem sofrido alguns percalços. Isso tem nos preocupado muito. Há uma intromissão em políticas públicas de saúde no Estado laico de determinados setores religiosos. Se o Estado é laico, o nosso ordenamento político, com todo respeito, não é a Bíblia, é a Constituição. Nas últimas campanhas houve uma interferência de setores conservadores. Isso tudo foi muito triste para o movimento. Mas é importante ressaltar que essas intromissões acontecem nas esferas superiores. Porque aquele gestor que est á lá na ponta, que é nosso parceiro, que está em um determinado nível para baixo dentro do governo do Estado ou município ou governo federal, essas pessoas são parceiras. Mas acontece que elas têm limites de atuação. Por isso é preciso uma política de governo que atenda a todos os segmentos da população em parceria com a sociedade civil organizada.

UOL – E como você interpreta a vulnerabilidade do jovem gay apontada no boletim do Ministério da Saúde?

Gouvea – É comum a gente ler reportagens que dizem que está tendo mais casos com uma parcela da população. Mulheres, idosos, jovens gays. Na verdade essa é uma forma estranha de ver as coisas. O que existe é o HIV se espalhando por todo o tecido social, essa que é a realidade. Por esse motivo a gente deve ter políticas que atendam as demandas de todos os segmentos de todas as regiões do país. Eu não posso falar de HIV com um jovem gay da mesma forma que eu falo com uma pessoa da terceira idade. Se a gente não respeitar a diversidade de cada segmento fica difícil a informação chegar.

UOL – O documento publicado pela Fiocruz apontou ainda a superlotação de hospitais, a falta de leitos para pacientes soropositivos como outro grande problema. No Rio, onde é a área de atuação do Pela Vidda, a situação não é diferente. O último relatório do Ministério da Saúde como o Estado entre os cinco de maior incidência de casos no país. Você que vive esse dia a dia, qual a realidade destinada aos pacientes?

Gouvea – Nós temos muitas dificuldades. Infelizmente a questão da Aids está relegada ao décimo plano no Rio de Janeiro. Eu vou ousar dizer a você que no Rio de Janeiro, tirando o Ipec da Fiocruz que é federal, nenhum hospital, seja do município ou do Estado, recebe dignamente um doente de Aids. Nós temos falta de leitos, os pacientes com Aids, que precisam ficar em leitos isolados devido ao sistema imunológico debilitado, ficam jogados nos corredores das enfermarias com outros doentes. Faltam médicos, faltam infectologistas na rede. Se a pessoa se descobre soropositiva e procura uma unidade d e saúde, só vai ter a primeira consulta daqui a quatro, cinco meses. O sujeito que recebe aquela batata quente, o resultado na mão, não consegue atendimento imediato. Outro problema é a falta de remédios. O que a gente tem de informação é que a compra dos medicamentos está em fase de licitação. Mas há quatro meses. A gente não está falando de saco de cimento, de tijolo, de argamassa. Se o governo sabe que está acabando, tem de fazer a licitação bem antes de acabar. A gente está falando de saúde, de vida, de morte. O que acontece agora é uma licitação assassina.

UOL – O que um paciente soropositivo enfrenta, hoje, para conseguir atendimento?

Um indivíduo que se descobre soropositivo sem estar doente só consegue uma consulta depois de quatro, cinco meses. E é fundamental esse primeiro contato com o médico, porque é ele que vai esclarecer, que vai acalmar esse paciente que procura a unidade de saúde achando que vai morrer. Depois de conseguir a primeira consulta, ele vai precisar fazer um exame de sangue. Esses exames em geral demoram mais de trinta dias para ficarem prontos , o que é outro absurdo, já que na rede privada os mesmos exames ficam prontos em cinco dias. Depois, para retornar ao médico com os exames, mais quatro, cinco meses. Então esse paciente espera quase um ano para o encaminhamento do tratamento dele.

UOL – E se esse paciente se descobre com HIV já com os sintomas das doenças que afetam o sistema imunológico. O que ele enfrenta na rede pública de saúde?

Se já é um paciente doente que já apresenta a manifestação das doenças oportunistas por já estar com o sistema imunológico debilitado, esse sujeito interna e começa a sua via crucis. Ele tem de contar com a sorte de cair com um médico que perceba se tratar de um caso de HIV, mas o que geralmente acontece é o paciente chegar com, por exemplo, tuberculose em um hospital e apenas essa doença oportunista ser tratada. Não vai adiantar muita coisa. Essa pessoa fica misturada a outros pacientes, exposta a pegar outras doenças. Essa falta de estrutura da rede de saúde em todo o país resulta nesses quase 12 mil óbitos por ano. São mais de 30 por dia. É como se todo dia um ônibus caísse em uma ribanceira. Na Guerra da Síria já morreram 14 mil pessoas e a ONU está alarmada achando um crime contra a humanidade. Aqui morrem 12 mil pessoas por ano de Aids e todo mundo acha que é normal. Que estabilidade é essa?

UOL – Que tipos de projetos podem ser executados para que as campanhas contra a Aids atinjam segmentos diferentes da população brasileira?

Gouvea – Vou te dar um exemplo. Nós fizemos um projeto chamado Babadão da Prevenção voltado para garotos de programa que trabalham em saunas gays. Procuramos esses garotos, fizemos com eles um trabalho de capacitação falando sobre prevenção, o uso da camisinha. Dessa forma, esses garotos que foram capacitados passaram a conversar com outros garotos de programa usando a linguagem comum a eles, com seus próprios símbolos de comunicação. E, por consequência, esse trabalho acabou atingindo todo o universo de pessoas que frequentam aquele ambiente: os clientes, os travestis que fazem programa. Não tem como eu ir para uma esquina falar com uma travesti sobre prevenção, a travesti vai rir da minha cara e tem toda a razão de fazer isso. Por isso nós criamos um grupo que é coordenado por uma travesti. É preciso falar a mesma língua. A prevenção ao HIV só vai funcionar se conseguir atingir todo o tecido social. Se a gente não conseguir atingir todo o mosaico social, está fadado ao fracasso ou a essa estabilidade vergonhosa.

Fonte: UOL

Publicado por: Marcelo Loureiro | sexta-feira, 8 junho 2012

Luiza Tomé pede no Twitter que o autor de “Máscaras” a tire da novela

Foto: Divulgação/TV Record

Luíza Tomé caracterizada como Geraldine da novela “Máscaras”.

A crise que envolve a novela “Máscaras” da Record ganhou mais um episódio na madrugada desta sexta-feira (8) quando a atriz Luiza Tomé, que interpreta a personagem Geraldine no folhetim, resolveu tornar pública sua insatisfação com o trabalho que está fazendo.

Por volta de 1h da manhã ela perguntou via Twitter a Mario Viana, um dos roteiristas da trama, se o autor da novela Lauro César Muniz estava satisfeito com a “figuração” que ela está fazendo. “Boa noite!!!!! Será que o Lauro está gostando da figuração que estou fazendo?? 28 anos nadando e morrer na praia! Não quero mais.”

Em seguida, disse a Viana que não queria mais “brincar disso” e que sua personagem não fazia nada. “Queria muito fazer a novela e não ser desvalorizada! Estou muito triste! Desabafo com você porque ele não tem Twitter. Sou guerreira, mas não quero mais ser Geraldine de nada. Pois nada é o que ela faz. Beijo carinhoso.”

Depois, durante vários outros “tweets”, Luiza disse que sua personagem não era “importante na trama” e pediu que não desperdiçassem seu talento para “fazer escada para ninguém”. “Não sou degrau.”

A atriz também disse que gostaria que a tirassem da novela e que seria a última vez que faria novela com Lauro César Muniz.

“Estou mega triste! Segurei até onde deu! Mas amo muito o que faço, não desrespeito ninguém! Mas exijo RESPEITO. Perdi a vontade , o tesão de gravar. Se não gosta me tira. Pedi pra fazer porque adorava ele, mas a recíproca não rola, então me tira! Não é a primeira novela que faço do Lauro, mas com certeza será a ultima, me sinto humilhada. Ele não escreve pra mim! Me tira! É mais digno.”

Por fim, Luiza ainda afirmou estar sendo preterida por não fazer parte da “panela” dos atores privilegiados pelo texto do autor. “Não sei puxar saco, fazer tipinho, fingir que estou feliz, não faço parte de panela, nem frigideira, faço meu trabalho.”

A atriz Giselle Itié, também no elenco de  “Máscaras”, perguntou aos seus seguidores no Twitter que horas começava o folhetim. “Que horas começa a novela hoje?!”. Os fãs aproveitaram para brincar: “O bom é que agora se ela ou o Dado chegarem atrasados na gravação podem inventar que dormiu tarde vendo a novela”, escreveu um seguidor no microblog.

Foto: Reprodução/Twitter

Luiza Tomé reclama de “Máscaras” no Twitter.

Fonte: UOL

Publicado por: Marcelo Loureiro | sexta-feira, 8 junho 2012

Fotos de Caio Castro nú vazam na internet

Foto: Reprodução/Internet

Caio Castro.

Caio Castro está aproveitando as férias do trabalho para viajar pelo mundo. O jovem já postou fotos em Fernando de Noronha, no Japão, Estados Unidos, Portugal, França e Itália. Mas não são as imagens dos pontos turísticos que chamaram a atenção do público feminino. Nesta semana, uma foto do gato quase nú circulou pela internet.

O ator não falou sobre o assunto nas redes sociais. A foto não foi divulgada em seu perfil oficial no Twitter, nem no Instagram.

Veja aqui mais fotos do ator.

Fonte: Portal S4

Publicado por: Marcelo Loureiro | sexta-feira, 8 junho 2012

Receita libera consulta ao primeiro lote de restituição do IR; confira

A Receita Federal liberou, nesta sexta-feira (8), a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda da história. A relação dos beneficiados já estará disponível na página da Receita na internet, mas o dinheiro só será liberado no próximo dia 15. Além da página da Receita na internet, a consulta pode ser feita por meio do Receitafone, no número 146.

Neste lote, foram contemplados 1.885.624 contribuintes –1.844.621 que declararam o Imposto de Renda em 2012, além de 40.643 que declararam de 2008 a 2011 e haviam caído na malha fina. Ao todo, a Receita desembolsará R$ 2,5 bilhões, sendo R$ 2,4 bilhões referentes ao Imposto de Renda deste ano e R$ 98 milhões referentes aos outros anos.

Para o exercício de 2012, as restituições terão correção de 1,74%, referente à variação da taxa Selic (juros básicos da economia) de maio a junho do ano passado. Para os lotes residuais, a correção corresponderá a 12,49% (2011), 22,64% (2010), 31,10% (2009) e 43,17% (2008), também equivalentes à variação acumulada dos juros básicos calculados de maio de cada respectivo exercício até junho de 2012.

Os contribuintes idosos terão prioridade no recebimento das restituições e foram incluídos no primeiro lote de 2012. Do total de beneficiados, 1.467.209 contribuintes têm mais de 60 anos e receberão R$ 1,828 bilhão.

Caso o valor da restituição não seja creditado, o contribuinte deverá ir a qualquer agência do Banco do Brasil ou poderá ainda ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos). Nesse caso, será possível agendar o crédito em qualquer banco, desde que a conta-corrente ou poupança esteja no nome do contribuinte.

Fonte: UOL

Publicado por: Marcelo Loureiro | quinta-feira, 7 junho 2012

Perdas com estreia do Facebook na Bolsa podem passar de US$ 200 milhões

As perdas dos bancos e corretoras devido à fracassada e polêmica estreia,do Facebook no mercado na Bolsa Nasdaq há aproximadamente um mês pode ser maior do que US$ 200 milhões, disse Thomas Joyce, presidente-executivo da Knight Capital Group, nesta quinta-feira.

A Nasdaq afirmou na quarta-feira que iria oferecer US$ 40 milhões em dinheiro e em descontos para clientes afetados na estreia do Facebook.

“Na melhor das hipóteses, é decepcionante”, disse Joyce do plano durante uma conferência em Nova York. “A Nasdaq tem que chegar a outro número”.

A Knight, que foi um dos formadores de mercado na oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) do Facebook, afirmou que, sozinho, o grupo perdeu mais de US$ 35 milhões devido às falhas da Nasdaq.

O lançamento foi prejudicado por problemas nos computadores da Nasdaq e demanda baixa dos investidores. O Facebook e o Morgan Stanley, banco organizador da subscrição, são alvo de um processo aberto por investidores que alegam que a companhia escondeu suas projeções de lucro enfraquecidas antes da abertura de capital.

As ações do Facebook completaram duas semanas de negociação na Bolsa dos EUA com uma queda acumulada de 27,05% em seu valor. Com isso, o fundador da rede social, Mark Zuckerberg, saiu da lista dos 40 mais ricos do mundo, elaborada pela agência Bloomberg.

Processo judicial contra o Facebook

Um grupo de acionistas apresentou, na última quarta-feira (23), um processo em Nova Yorkcontra o Facebook, o fundador, Mark Zuckerberg, e bancos investidores, liderados pelo Morgan Stanley, acusados de esconder que previam uma severa queda das receitas da rede social antes do IPO.

“Na realidade, no momento da estreia na bolsa, o Facebook estava passando por uma severa e pronunciada redução no crescimento de suas receitas por causa do aumento dos usuários de sua aplicação na web através dos dispositivos móveis no lugar de computadores tradicionais”, diz o processo apresentado no Tribunal do Distrito Sul de Nova York.

Foto: AP Photo/Nasdaq via Facebook, Zef Nikolla

Foto divulgada pelo Facebook mostra seu fundador, Mark Zuckerberg, ao centro, aplaudindo após abertura do pregão na Nasdaq, no dia de estreia da rede social no mercado financeiro.

Além de Zuckerberg, o diretor financeiro do Facebook, David Ebersman, e outros membros do conselho de administração da empresa, assim como os bancos Morgan Stanley, JPMorgan, Goldman Sachs e Barclays, serão investigados.

Todos eles são acusados de não informarem sobre a queda do Facebook enquanto a empresa captava investidores para sua oferta pública de venda de ações (IPO), com a qual a empresa arrecadou pelo menos US$ 16 bilhões, a terceira maior saída na Bolsa de uma empresa americana da história.

De acordo com o processo, a rede social e os bancos investidores “reduziram suas previsões de rendimento do Facebook para o segundo trimestre e no ano. No entanto, a informação não foi compartilhada com todos os investidores de Facebook, mas seletivamente revelada a alguns”.

Os acionistas ainda argumentaram que os documentos apresentados pelo Facebook para o IPO eram “incorretos e continham declarações falsas de alguns fatos e omitiam a situação de outros”. Além disso, eles afirmam que desde a saída na Bolsa, a rede social perdeu mais de US$ 2,5 bilhões.

Fuga de anúncios da GM e problemas técnicos na estreia

A retirada dos anúncios da fabricante de automóveis General Motors (GM) na plataforma por “ineficácia”, também afetou o quadro. Além disso, a Comissão da Bolsa de Valores dos EUA informou que vai a revisar os problemas que atrasaram e complicaram a saída do Facebook na Bolsa.

A presidente da entidade, Mary Schapiro, reconheceu diante do Congresso americano que “há problemas que precisam ser revisados sobre o Faceboook”. No entanto, a Comissão, com sede em Washington, não detalhou qual será o procedimento.

Enquanto isso, a Nasdaq OMX prometeu investigar os problemas de seu sistema de execução de ordens e lembrou que a saída de Facebook foi a maior organizada.

Fonte: UOL

Publicado por: Marcelo Loureiro | quinta-feira, 7 junho 2012

Darkson começa a se sentir atraído por Tessália em “Avenida Brasil”

Leleco (Marcos Caruso) está tão disposto a provar que Tessália (Débora Nascimento) tem outro que acabará fazendo com que Darkson (José Loreto) realmente se sinta atraído por sua mulher em “Avenida Brasil” (Globo).

Nos próximos capítulos o pai de Tufão (Murilo Benício) vai sugerir que o filho de Silas (Ailton Graça) dê aula de natação para Tessália.

Ao chegar mais perto da morena, Darkson percebe que está sentindo algo e resolve pedir demissão antes que ele faça alguma besteira.

Leleco fica desesperado, diz que tem que pegar sua mulher no flagra de qualquer jeito e implora que o locutor de loja o ajude.

“Essa mulher é uma santa, ela te ama”, dirá Darkson ao tentar convencer Leleco da besteira que ele está fazendo.

Mas o homem será irredutível e Darkson acabará cedendo.

Foto: Divulgação/TV Globo

Darkson (José Loreto), que vai começar a se sentir atraído por Tessália (Débora Nascimento) em “Avenida Brasil”.

Fonte: Folha.com

Publicado por: Marcelo Loureiro | quinta-feira, 7 junho 2012

Menino acorda no próprio velório e depois morre de novo

Uma criança de 2 anos acordou, sentou no caixão e bebeu um copo de água durante seu próprio velório no sábado, em Belém, segundo parentes e pessoas presentes. Depois disso, o menino Kelvys Simão dos Santos foi levado para o hospital, mas chegou morto. A Polícia Civil do Pará investiga se houve erro médico na primeira declaração de morte, mas, na ilha de Cotijuba, onde o fato ocorreu, há quem diga que foi um milagre.

Kelvys foi internado em um hospital estadual com febre e falta de ar na sexta-feira. À noite, o hospital constatou a morte da criança. A declaração de óbito aponta como causa da morte insuficiência respiratória, broncopneumonia e desidratação.

As cavidades de seu corpo foram tamponadas e Kelvys foi posto em um lençol de cadáver, espécie de saco plástico, para depois ser levado à funerária.

Segundo o hospital, ele passou cerca de três horas sem poder respirar. A família, porém, diz que retirou os algodões de suas narinas e boca e abriu o saco plástico.

Durante o velório, segundo a pastora Maria Raimunda Batista, “ele estava se mexendo o tempo todo”. O pai do menino, o agricultor Antônio dos Santos, diz que por volta das 14h os presentes começaram a fazer massagem cardíaca no menino, até que ele cuspiu restos de algodão. Logo depois, diz, o menino sentou no caixão e disse “pai, água”. “O povo entrou em pânico, a avó dele desmaiou. O pai e a mãe dele ficaram muito felizes”, disse a pastora. O menino foi levado ao hospital imediatamente, segundo o pai, mas já chegou morto.

O pai diz acreditar que a criança reagiu aos medicamentos dados no hospital na tentativa de ressuscitá-lo depois que o óbito já havia sido declarado, e por isso acordou no velório. A direção do hospital afirmou, em nota, que só será possível esclarecer o episódio caso o corpo da criança seja exumado.

De acordo com a Polícia Civil, a depender dos depoimentos colhidos na fase preliminar da investigação, pode ser determinada a abertura de inquérito e feito o pedido de exumação.

O hospital deixou a investigação a cargo da polícia. “Se a criança estivesse viva, ela não ia aguentar ficar tanto tempo tamponada. Por isso que achamos estranho e queremos também uma explicação”, afirmou a diretora do Hospital Regional Abelardo Santos, Vera Cecim.

Fonte: Jornal do Commércio – PE

Publicado por: Marcelo Loureiro | quinta-feira, 7 junho 2012

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank passam o feriado em Noronha

Foto: Marcelo Loureiro/Contigo!

Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso estiveram na pousada Zé Maria na noite de réveillon.

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank desembarcam em Fernando de Noronha nesta quinta (07) para passar o feriado de Corpus Christi. Esta é a quarta visita do ano de Bruno à ilha e dessa vez, além da mulher, ele também vem com o irmão Thiago Gagliasso para conhecer Noronha, lugar que é apaixonado confesso.

Fonte: Blog Viver noronha

Publicado por: Marcelo Loureiro | segunda-feira, 4 junho 2012

Dilma quer acabar com aluguel de horário na TV

O governo federal prepara um pacote de medidas para fechar brechas da legislação de rádio e TV que permitiram o surgimento de um “mercado paralelo” ligado às concessões no país.

Uma das mudanças de maior impacto é a proibição expressa do aluguel de canais e de horários da programação de rádio e TV.

O Ministério das Comunicações não quis comentar as mudanças e informou que o “novo marco” ainda será colocado em consulta pública.

Fonte: Folha.com

Publicado por: Marcelo Loureiro | domingo, 3 junho 2012

Avião de passageiros cai sobre prédio na maior cidade da Nigéria

Um avião que levava 153 passageiros caiu neste domingo em um bairro de Lagos, capital econômica da Nigéria, informou o diretor da aviação civil, Harold Demuren.

“Era um avião da companhia Dana que vinha da capital, Abuja, para Lagos com 153 passageiros a bordo”, disse Demuren. “Não creio que haja sobreviventes”, acrescentou.

De acordo com Femi Oke-Osanyinpolu, da defesa civil de Lagos, o número de vítimas ainda é desconhecido.

Foto: Reuters

Destroços de avião de passageiros que caiu sobre prédio de Lagos, na Nigéria.

Segundo o porta-voz da polícia do Estado de Lagos, Joseph Jaiyeoba, o avião caiu no bairro de Iju, no norte da cidade de cerca de 8 milhões de habitantes.

Testemunhas disseram ter visto o avião atingir um prédio e explodir em seguida. De acordo com Labaran Ahmed, da equipe nacional de emergências, a aeronave tentava pousar e acabou se chocando contra a área residencial. Ao menos três casas pegaram fogo após a queda.

Autoridades federais seguem para o local do acidente, ocorrido em um ponto próximo do aeroporto. Equipes de emergência também foram enviadas para ajudar no resgate.

O porta-voz da companhia nigeriana Dana, Tony Usidamen, confirmou a queda de um dos aviões da companhia em Lagos, mas não forneceu maiores detalhes. “Nós perdemos a comunicação com a aeronave. Emitiremos um comunicado oficial”, disse Usidamen.

Lagos é a maior cidade da Nigéria e a segunda maior cidade africana depois do Cairo, capital do Egito.

Acidentes aéreos não são incomuns na Nigéria, a segunda maior economia da África, que tem um histórico de falta de segurança no setor aéreo.

Fonte: Folha.com

Publicado por: Marcelo Loureiro | domingo, 3 junho 2012

Show de Elba apresentou forró autêntico em Caruaru

Foto: Divulgação

Elba Ramalho no São de Caruaru na noite deste sábado (02).

Atração tradicional das aberturas do São João em Caruaru, Elba Ramalho animou o público  do Pátio de Eventos Luiz Lua Gonzaga, na madrugada de hoje (3). Uma linda queima de fogos iluminou a apresentação da cantora e a festa dos forrozeiros.

A apresentação, que começou por volta da meia-noite, contou com músicas de diversos artistas pernambucanos no repertório, como “Tu Vens” de Alceu Valença e “Leão do Norte” de Lenine. O público respondeu a altura à energia de Elba no palco, transformando as milhares de vozes, que estavam presentes no Pátio do Forró, em uma só.

O momento ápice da apresentação aconteceu durante o show pirotécnico, que iniciou quando Elba cantou “Olha pro Céu” de Luiz Gonzaga, homenageando o centenário do melhor sanfoneiro do mundo.

Cavaleiros do Forró foi a atração de encerramento da abertura do São João, fazendo o público dançar até o dia amanhecer. O mês de junho está apenas começando e muitos artistas ainda sobem ao palco principal. Neste domingo é a vez das bandas Pinga Fogo, Anjo Azul e do cantor Adelmário Coelho.

Fonte: Assessoria de Imprensa de Caruaru

Publicado por: Marcelo Loureiro | sexta-feira, 1 junho 2012

Tarifa de R$ 9,50 para telefone popular passa a valer na segunda-feira, diz ministro

A partir de segunda-feira (4), entra em vigor a nova tarifa do telefone popular, que cairá de R$ 24,14 para R$ 9,50 mais tributos, segundo Paulo Bernardo, Ministro das Comunicações. A afirmação foi divulgada nesta quinta-feira (31) em um comunicado do próprio ministério. Esse valor pós-pago dá direito a uma franquia mensal de 90 minutos para ligações fixas locais.

O programa Aice (Acesso Individual de Classe Especial), ainda de acordo com Bernardo, beneficiará 22 milhões de famílias que fazem parte do Cadastro Único para Programas Sociais do governo. Os integrantes do cadastro que já tiverem telefone em casa poderão pedir a transferência para o novo plano, que deve ser feita no prazo de sete dias.

Segundo a Agência Brasil, no primeiro ano serão beneficiadas famílias com renda mensal de até um salário mínimo. A partir de junho de 2013, serão atendidas famílias com renda até dois salários mínimos e, a partir de junho de 2014, as de maior renda.

O plano oferecido pelo Aice é pós-pago, mas o usuário pode comprar créditos pré-pagos da concessionária para fazer ligações de longa distância ou para celulares. Nesse caso, no entanto, as tarifas não terão um valor diferenciado.

Fonte: UOL

Publicado por: Marcelo Loureiro | quinta-feira, 31 maio 2012

Arena Pernambuco à espera da Espanha

Foto: AFP

Fúria deverá jogar em Pernambuco no torneio.

Atual campeã da Copa do Mundo, da Eurocopa e primeira colocada no ranking da Fifa, a Espanha tem tudo para jogar em Pernambuco durante a Copa das Confederações de 2013. Aliás, o governo do Estado já dá como certa a vinda da Fúria. “Foi uma grata surpresa saber que receberemos a Espanha, atual campeã do mundo. Queremos aproveitar para convencer os espanhóis a se hospedarem no estado durante a Copa”, disse em nota o governador Eduardo Campos, que compareceu ao anúncio oficial da tabela.

Como país-sede, o Brasil aparece como cabeça de chave do Grupo A (A1) e a Espanha, como atual campeã do mundo e primeira do ranking, naturalmente seria a cabeça de chave do Grupo B (B1). E a tabela, que por enquanto só determina a condição do Brasil, marca para o dia 16 de junho o confronto entre B1 x B2 na Arena Pernambuco. Nas duas edições anteriores, em 2005 e 2009, o país anfitrião e o atual campeão do mundo sempre ficaram em chaves opostas.

No campo dos prognósticos, o adversário da Espanha pode ser o Uruguai, campeão da Copa América, uma vez que a Fifa procura evitar que dois países do mesmo continente se enfrentem na 1ª fase. Para que esse confronto histórico se confirme, a Celeste precisa ser indicada como B2 no sorteio dos grupos, que será realizado em dezembro, em São Paulo. E, claro, a Espanha seja confirmada como cabeça de chave do Grupo B, o que é provável que aconteça.

Esse cenário pode mudar caso a Fúria seja ultrapassada no ranking da Fifa após a Eurocopa, que começa a ser disputada na semana que vem. A Espanha lidera o ranking com 1.442 pontos. Alemanha (1.345) e Holanda (1.207) são as mais próximas da Fúria.

O Recife vai sediar mais duas partidas, ambas pela 1ª fase. No dia 19 de junho, o duelo será válido pelo Grupo A, o do Brasil, envolvendo A4 x A2. No dia 23 de junho, a Arena Pernambuco fecha sua participação no torneio, considerado grande ensaio para a Copa do Mundo de 2014, sediando mais um jogo do Grupo B, desta vez B2 x B3. Na Copa do Mundo, serão mais cinco jogos aqui em Pernambuco, sendo quatro da 1ª fase e um das oitavas.

“Foi um saldo positivo, pois se falava que receberíamos um, ou, no máximo, dois jogos da Copa das Confederações. Agora serão três, o que, juntando com as partidas da Copa do Mundo, fecha o pacote em oito jogos na Arena, um índice muito bom para a visibilidade do Estado. Sem falar que, se a Fifa seguir o critério de edições passadas, teremos a campeã do mundo Espanha no jogo de abertura do torneio em Pernambuco”, destacou o secretário estadual da Copa, Ricardo Leitão.

Oito equipes vão disputar a Copa das Confederações. Além de Brasil, Espanha e Uruguai, também estão garantidos Japão (vencedor da Copa Asiática) e México (Copa Ouro da Concacaf). Três vagas estão em aberto e serão preenchidas pelos vencedores da Eurocopa e da Copa da Oceania, ambas realizadas este ano, e pelo ganhador da Copa Africana de 2013.

TRABALHO – A grande expectativa era para saber se a Fifa anunciaria mais de uma tabela, o que não aconteceu. Apesar de ter outros modelos, com quatro e cinco subsedes, a entidade deu um voto de confiança, sobretudo ao Recife, que tem a Arena com menor percentual de conclusão (40%) dentre as seis que vão servir de palco para o torneio. Os outros modelos de tabela são uma precaução, caso a Fifa não fique satisfeita com o estágio das obras em novembro, quando fará sua última vistoria e tenha que fazer cortes.

Fonte: JC Online

Publicado por: Marcelo Loureiro | quinta-feira, 31 maio 2012

Casa de Amy Winehouse em Londres está à venda

Foto: Reprodução/Internet

Quem quer comprar a casa de Amy Winehouse?

Após dez meses da morte de Amy Winehouse, a família da cantora decidiu vender a casa em que ela morava, situada no bairro londrino de Camden Town, por US$ 3,5 milhões, informou nesta quinta-feira o tabloide The Sun. A casa – onde a cantora foi encontrada morta em julho de 2011– se transformou em ponto de peregrinação para os fãs da artista após sua morte, aos 27 anos.

Avaliada em 3,3 milhões de euros, a propriedade está sendo anunciada na Internet como uma “casa geminada com três impressionantes dormitórios duplos, três salas de recepção, um pátio privado e jardins de fundo”. Nos últimos 40 anos, a casa só teve uma mudança de proprietário e, embora tenha sido reformada recentemente, mantém algumas características do edifício original, detalha a agência imobiliária “House Network” no anúncio de venda.

Os familiares de Amy decidiram vender a propriedade porque, segundo eles, seria “inadequado” viver no local. “Apesar da grande comoção, os Winehouse decidiram vender a casa. Amy amava essa propriedade, mas nenhum de seus parentes considerava apropriado viver nela”, declarou um porta-voz da família ao jornal britânico. “Manter a propriedade vazia e pagar por sua manutenção não é nada prático. É um lugar estupendo e será um lar muito feliz para outra pessoa e sua família”, acrescentou o porta-voz.

Anteriormente, a família da cantora considerou a hipótese de transformar a casa na sede da Fundação Amy Winehouse, uma organização beneficente criada com a intenção de ajudar pessoas com problemas relacionados a drogas e álcool. No entanto, essa ideia não seguiu adiante por causa dos custos da manutenção e das fortes lembranças que o local trazia, justificou a família.

Considerada a “diva do soul”, a cantora britânica, que batalhou durante anos contra sua dependência química, tinha um patrimônio avaliado em US$ 6,4 milhões.

Fonte: Veja.com

Publicado por: Marcelo Loureiro | quinta-feira, 31 maio 2012

Músico Nelson Jacobina morre aos 58 anos; enterro será às 16h desta quinta (31), no Rio

Foto: Reprodução/Internet

Jorge Mautner e Nelson Jacobina, uma parceria de longa data.

O músico carioca Nelson Jacobina, de 58 anos, morreu às 6h40 desta quinta-feira (31). Ele estava internado desde domingo (27) na UTI do hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, na zona sul do Rio. A informação foi confirmada ao UOL pela assessoria de imprensa da unidade.

De acordo com boletim médico divulgado pelo hospital, Nelson morreu em decorrência de câncer disseminado.

O velório será na tarde desta quinta, a partir das 13h, na capela 8 do cemitério São João Batista, em Botafogo. O sepultamento será às 16h.

Jacobina ficou conhecido nos anos 1970, graças a suas parcerias com o cantor e compositor Jorge Mautner. Juntos, eles compuseram as canções “Lágrimas Negras”, gravada por Gal Costa, e “Maracatu Atômico”, que ganhou registros de Gilberto Gil e Chico Science & Nação Zumbi.

A partir de 2000, ele também passou a integrar a Orquestra Imperial.

Em conversa por telefone com a reportagem do UOL, Moreno Veloso, que faz parte da Orquestra Imperial, lamentou a morte do músico.

“Ele foi meu companheiro por muitos anos, o que me deixou muito feliz. Conheço o Nelson desde criança. Ele é nosso professor, um grande mestre. Além de tudo, é um grande compositor. É o irmão do Rubinho, nosso companheiro também. Uma pessoa muito presente. Muito guerreiro. Vai fazer falta aqui do nosso lado”, afirmou.

Fonte: UOL

Publicado por: Marcelo Loureiro | quarta-feira, 30 maio 2012

Azul compra Trip e eleva participação no mercado para 14%

Foto: Reprodução

Com a fusão a nova companhia aérea se consolida como a terceira do País.

A Azul Linhas Aéreas, terceira companhia de aviação do país, anuncia hoje a compra da Trip, maior empresa aérea regional da América do Sul.

Juntas, Azul e Trip têm participação de 14% nos voos domésticos, de acordo com dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) relativos a março.

Pelo acordo, os acionistas da Trip ficarão com uma participação de 20% na empresa. A bandeira Trip deve desaparecer, e a sede da empresa continuará em Barueri (SP), onde está a Azul.

Apesar de ver a sua participação na empresa cair de 100% para 80%, nenhum dos controladores da Azul sairá do negócio. Todos concordaram em ficar com parcela menor de uma empresa maior.

A Azul e a Trip utilizam as mesmas aeronaves –Embraer e ATR–, o que facilita a união das operações.

Além disso, o perfil da Trip, com foco na aviação regional, complementa os negócios da Azul, que voa tanto para os grandes centros como para destinos mais distantes.

Hoje, a Trip é parceira comercial da TAM e alimenta os voos da líder de mercado com os seus voos regionais.

No passado, a TAM chegou a estudar a compra da Trip, mas o negócio acabou por não se concretizar.

SURPRESA

Segundo a Folha apurou, a TAM, que desistiu de operar voos regionais, foi surpreendida pela negociação com a Azul.

A transação deve levar ao rompimento do acordo de compartilhamento de voos entre a Trip e a TAM, que sai como a maior prejudicada no episódio.

Fundada em 2008 pelo brasileiro David Neeleman, a Azul avançou rapidamente e atingiu participação de mercado próxima de 10% nos voos domésticos.

Fonte: Folha.com

Older Posts »

Categorias

%d blogueiros gostam disto: